To forgive / Perdoar

When a deep injury is done to us, we can never heal until we forgive. – Nelson Mandela
Quando uma ferida grave nos é feita não podemos curar até perdoarmos. – Nelson Mandela

I’ve been thinking about forgiveness a lot lately. I am not a perfect person, I’m the first to admit it. But when I wrong people I do my very best to correct it. Sometimes you can’t and that’s life. And sometimes people wrong you with no intent of correcting it and that’s life too.
Ultimamente tenho andado a pensar em perdão. Eu não sou uma pessoa perfeita, sou a primeira a admitir. Mas quando erro com alguém faço o meu melhor para corrigir. Às vezes não se pode e é assim a vida. E às vezes as pessoas erram contigo sem qualquer intenção de tentar corrigi-lo e isso também faz parte da vida.
Recently I’ve been carrying some weight I need to get rid of but it’s been hard to let go. For me it’s hard to let go: letting go of the idea I had of people, of the good memories that make me think “maybe I could forget about this”, of the hurt I was given as a payback for me being there. I don’t even think people do it on purpose but at the same time I don’t think they’re innocent. I think they do it out of indifference, out of having the least amount of work possible to rest their mind at night and tell themselves they’re good people. Or at least to racionalize it in their heads and twist around reality to fit in their shaped convictions.
Recentemente tenho carregado algum peso do qual preciso de me livrar mas tem sido complicado deixa-lo ir. Para mim é complicado largar: Largar a ideia que tinha das pessoas, das boas memórias que me fazem pensar “se calhar consigo esquecer isto”, da dor que me deram em troca de eu estar lá para elas. Nem sequer acho que fazem de propósito, mas ao mesmo tempo não acho que sejam inocentes. Acho que o fazem por indiferença, com o menor esforço possível para poderem descansar a sua mente à noite e dizerem a si mesmo que são boas pessoas. Ou pelo menos racionalizarem nas suas mentes e distorcem a realidade até caber nas formas das suas convicções.

Forgive others, not because they deserve forgiveness, but because you deserve peace. – Jonathan Lockwood Huie
Perdoa os outros, não porque eles mereçam perdão mas porque tu mereces paz. – Jonathan Lockwood Huie

So I’ve been holding on to a hurt and disappointment and failed expectations. But after a while you’re in control of how hurt consumes you. And I tell myself: “This is not what matters most in my life”. People often don’t change and while some do mistakes and get better, most are repeat offenders. You need to learn to learn your lesson and have enough of behavior that you don’t deserve. And then you learn to let go.
Eu tenho estado a agarrar-me à dor e desilusão e expectativas falhadas. Mas passado um bocado somos nós que estamos em controlo do quanto a dor nos consume. E aí digo: “Não é isto que realmente importa na minha vida”. As pessoas muitas vezes não mudam e, enquanto que há algumas que erram e melhoram, muitas são repetentes. Precisamos de aprender a nossa lição e de dizer chega a tratamento que não merecemos. E só aí aprendemos a deixar ir.
This is not an open letter. But for those that done me wrong, I forgive you.
Isto não é uma carta aberta. Mas a quem me fez mal, eu perdoo-vos. 

7 thoughts on “To forgive / Perdoar”

Deixar uma resposta