Todos os nomes / All the Names by José Saramago

You know the name you were given, you do not know the name that you have. – The Evidence Book
Conheces o nome que te deram, não conheces o nome que tens. – Livro das Evidências

One more read book (devored) in 2018! I love José Saramago and it’s been a while since I’ve read something from him, so I decided to read “All The Names”, I’ve heard it was good. I’ve read it in a couple of days and, while it’s not my favorite, Saramago doesn’t disappoint.
Mais um livro lido (devorado) em 2018! Adoro José Saramago e já há muito tempo que não lia algo dele, então decidi pegar em “Todos Os Nomes”, já me tinham dito que era bom. Li-o num par de dias e de facto, embora não seja o meu preferido, Saramago não desilude.

The book was published in 1997, a year before Saramago won the Nobel Price of Literature, and it revolves around mister Jose, a worker of the Civil Registry Arquives, and his mundane life. We do know, right at the beginning, his ecletic hobby (in a way): colecting arquives of fanous people that are on the arquives of his work. On one work day that was the same as the rest, Jose finds the file of a woman of her 30s and he begins looking for her, risking his life and his job. I can’t say more or I’ll ruin the story for you!
O livro foi publicado em 1997, um ano antes de Saramago ganhar o Prémio Nobel da Literatura, e revolve à volta do Senhor José, um escriturário do Arquivo do Registo Civil e da sua vida mundana. Conhecemos, logo ao início, o seu passatempo eclético (de certa forma): colecionar arquivos com pessoas famosas que vão fazendo parte dos arquivos do seu trabalho. Durante um dia de trabalho igual aos restantes, José encontra um arquivo de uma rapariga nos seus 30 anos e começa à sua procura, arriscando a sua vida e o seu emprego. Não posso dizer mais ou estrago a história!

This book covers subjects that are common in Saramago’s works, like human relationships (mainly in society and within yourself), death and existence and the meaning of it. But it also brings a little bit of humor into it, which is always good!
Este livro trata temas recorrentes nos trabalhos de Saramago, como as relações humanas (maioritariamente em sociedade e connosco mesmos), a morte e existência e a o significado disso. Mas também traz algum humor ao assunto, o que é sempre bom!

 

(…) Don’t be afraid, the darkness you’re in is no greater than the darkness inside your own body, they are two darknesses separated by a skin, I bet you’ve never thought of that, you carry a darkness about with you all the time and that doesn’t frighten you, a while ago you almost screamed imagining some dangers, just because you remember the nightmare you had when you were young, my dear chap, you have to learn to live with the darkness outside just as you learned to live with the darkness inside (…)
(…) Homem, não tenhas medo, a escuridão em que estás metido aqui não é maior do que a existe dentro do teu corpo, são duas escuridões separadas por pele, aposto que nunca tinhas pensado nisto, transportas todo o tempo de um lado para outro uma escuridão, e isso não te assusta, há bocado pouco faltou para que te pusesses aos gritos só porque imaginaste uns perigos, só porque te lembraste do pesadelo de quando eras pequeno, meu caro, tens que aprender a viver com a escuridão de fora como aprendeste a viver com a escuridão de dentro (…)

 

2 thoughts on “Todos os nomes / All the Names by José Saramago”

  1. Nossa, dica anotada. Por incrivel que pareça, nunca li Saramago. Todos falam super bem dele, mas mesmo assim ainda não bebi dessa água. Acho que vou pegar o embalo da sua dica e achar um tempo para lê-lo.

    Abraços…

    1. Obrigada Sandro! Pelo menos em Portugal acho que há um pouco de “medo” para o ler porque acham demasiado complicado (por ser um autor tão conceituado). A verdade é que acho que se percebe bem, mal nos habituemos à maneira de escrever 🙂
      Depois diz se gostaste!
      Abraço*

Deixar uma resposta