[Book review] Mary Jonh – Ana Pessoa e Bernardo P. Carvalho

(This book is part of March’s Haul, check it out here. Este livro faz parte do haul de março, vê o resto aqui.)

Someday I’ll write you a letter, a postcard, a note. In the end I’ll sign my name. I’ll sign my name like this: Maria João Qualquer dia escrevo-te uma carta, um postal, um bilhete. No final vou assinar o meu nome. Sublinhar o meu nome assim: Maria João

And this is how you can describe the story. Maria João, known as Mary John, moves to another city without telling anyone and decides to express her feelings about Júlio Pirata (eng. pirate), a childhood friend and someone she has always been close to, on a piece of paper. E é assim que se pode caracterizar esta história. Maria João, ou Mary John como é conhecida na história, muda de cidade sem avisar e decide expressar todos os seus sentimentos a Júlio Pirata, um amigo de infância e de quem sempre foi próxima, num pedaço de papel.

mj2-baixa_0While it says it’s recommended to readers over 14 years old I could actually say this is more towards young adult literature, by the way it’s been written and the themes it talks about. Mary John and the rest of the characters are teens and it approaches problematics from a teen’s point of view. I did think the book was interesting and can be read by adults as well. We’ve all been teenagers and had feelings we didn’t express or that were not two sided. Embora diga que é recomendado a maiores de 14 anos eu poderia caracterizar este livro mais na parte da literatura juvenil, pela forma como foi escrito e pelos temas que aborda. Tanto Mary John como a maioria das personagens são adolescentes e ela retrata problemáticas de um ponto de vista jovem. No entanto, achei o livro muito interessante e transversal de ser lido por adultos. Já todos fomos adolescentes e ainda hoje passamos por desgostos e sentimentos não expressos ou correspondidos.

I like Daniel because he says what he thinks and also because he accepts me and asks me questons. Do you get it, Júlio? I also like other stuff about him. His height, his eyes, his body. He has big hands, big feet, broad shoulders. Sometimes I even forget sadness pulling me in. Sometimes I even Forget about you, Pirata. Really. Eu gosto do Daniel porque ele diz o que pensa e também porque ele me aceita e me faz perguntas. Entendes, Júlio? Também gosto de outras coisas nele. Da altura dele, dos olhos dele, do corpo dele. Tem mãos grandes, pés grandes, ombros largos. Às vezes até me esqueço da tristeza a puxar-me para dentro. Às vezes até me esqueço de ti, Pirata.  A sério. 

The story’s format was what I enjoyed the most. Not only the fact that it’s not a closed narrative and has a not so conventional design but mostly the fact of being as much of a novel as it is a graphic novel. The illustration allies perfecty with the written narrative and the two styles don’t overpower each other. O formato diferente da história foi o que me agradou mais. Não só o facto de não ser uma narrativa fechada e com um desenrolar não tão convencional mas sobretudo o facto de ter tanto de romance como de novela gráfica. Os desenhos aliam-se perfeitamente à narrativa descrita e os dois estilos parecem não se sobrepor.

mj4-baixa_0.jpg

(Images and copywrite belongs to Planeta Tangerina, Ana Pessoa and Bernardo P. Carvalho)

Deixar uma resposta